Sigmund Freud

Da Metapedia

Sigismund Schlomo Freud
Sigmund Freud LIFE.jpg
Sigmund Freud
Nascimento 6 de maio de 1856, Příbor, Moravia, Imperio-austriaco.png Império Austríaco
Morte 23 de setembro de 1939, Londres, Inglaterra, Bandera-reino-unido.png Reino Unido
Nacionalidade Bandeira da Áustria.png Austriaca
Ocupação Foi um médico neurologista e criador da Psicanálise

Sigismund Schlomo Freud (6 de maio de 1856 — 23 de setembro de 1939), mais conhecido como Sigmund Freud, foi um psiquiatra judeu mais conhecido por suas teorias sobre o inconsciente e sexualidade e para a criação da psicanálise. Suas teorias e práticas tiveram grande influência sobre, por exemplo, psicologia, psiquiatria e o marxismo cultural.

As ideias de Freud serviram de base para a chamada "liberação sexual" conduzida pela "Teoria Crítica" da Escola de Frankfurt, numa síntese teórica das ideias de Marx e Freud, desenvolvido principalmente por autores judeus marxistas como Herbert Marcuse, Erich Fromm, Wilhelm Reich e Magnus Hirschfeld.

Biografia

Toda a vida de Freud, com excepção dos 3 primeiros anos, teve lugar na cidade de Viena. No entanto, em 1938, após a anexação da Áustria pela Alemanha nazista, Freud foi considerado inimigo do Terceiro Reich devido à natureza subversiva de sua obra, além de ser judeu, então seus livros foram queimados publicamente. Saiu do país e foi se instalar em Londres. Já na Inglaterra, devido a cancro no maxilar, Freud morreu depois de ser fornecidas três injecções de morfina por vontade própria.

Freud e a cocaína

Segundo Ernest Jones, o biógrafo oficial de Freud, afirma que Freud usou cocaína principalmente nos oito primeiros anos de sua carreira. Ernest afirma que com o uso da droga Freud desenvolveu

uma considerável psiconeurose, caracterizada por mudanças abruptas de humor da extrema euforia à profunda depressão e a estados penumbrosos de consciência.[1]

O escritor David Cohen afirma que Freud não so usava para pesquisa médica, mas tamém porque gostava. Na época Freud acreditava que a cocaína poderia curar histeria, problemas digestivos, asma e tido como um estimulante genérico, devido a isso ele receitava o uso para seus pacientes. Ernst von Fleischl-Marxow foi um de seus pacientes que acabou se viciando na droga, e aos 45 anos morreu devido ao uso excessivo[2].

Referências

  1. Freud e sua obsessão sexual, Inacreditável, acessado em 16 de outubro de 2016
  2. Ana Weiss, Freud e a cocaína, Istoé, acessado em 16 de outubro de 2016




Ferramentas pessoais
Noutras línguas