Nelson Mandela

Da Metapedia

David Rockfeller e Nelson Mandela.

Nelson Mandela (* 18 de julho de 1918; † 05 de dezembro de 2013) foi um político sul-africano líder do Congresso Nacional Africano, uma organização racista e comunista que lutou contra o regime do Apartheid, usando de terrorismo. Em 1962 foi preso e condenado por ter praticado 156 atos de violência pública que incluiam atentados a bomba.

O sistema de segregação racial existente na África do Sul foi internacionalmente demonizado pelos meios de comunicação, por sua vez controlados por judeus sionistas, promovendo boicotes contra o páis e instigando os negros a se rebelarem contra os "opressores" brancos. Devido à esta pressão externa, o governo liberal do então presidente Frederik Willem de Klerk liberou Mandela da prisão em 11 de fevereiro de 1990. Tanto de Klerk quanto Mandela receberam o Prêmio Nobel da Paz em 1993. Em seguida, Mandela tornou-se presidente de 1994 a 1999.

Com o fim do Apartheid, a África do Sul que era o país mais desenvolvido, rico, seguro e próspero do continente, passou a ser governada por um sistema político democrático. Este sistema transformou o país em um dos mais violentos e inseguros do mundo, com grande taxa de desempregados e emigração de fazendeiros brancos para outros países.

Os meios de comunicação fabricaram uma imagem de Mandela como exemplo de pacifista e opositor ao "racismo", ocultando e distorcendo qualquer feito que possa manchar a sua figura. Recentemente foi descoberto que o Mossad treinou Nelson Mandela[1].

Referências

  1. www.publico.pt

Ligações externas

Ferramentas pessoais