Clube de Bilderberg

Da Metapedia

Grupos, empresas e pessoas do Clube de Bilderberg

Clube de Bilderberg é a denominação dada a um grupo de pessoas proeminentes e influentes no mundo dos negócios e da política internacional, que se reúne periódicamente em locais não previamente divulgados para tratar de assuntos mantidos em sigilo. A denominação surgiu do nome do local da primeira reunião, o hotel De Bilderberg, em Arnheim nos Países Baixos.

Índice

Características

Os membros do Clube de Bilderberg (entre 100 a 150 pessoas) reúnem-se anualmente em locais não divulgados.

Alegadamente as reuniões
Hotel de Bilderberg em Oosterbeek-o início das reuniões
são informais e de caráter pessoal. Participam altos representantes internacionais da classe militar, da política, dos serviços de inteligência, das finanças e da economia internacional, dos institutos de ensino superior, da nobreza e dos sistemas de comunicação e da mídia.

Nega-se a existência de protocolos das reuniões, e os participantes comprometem-se à manutenção do sigilo sobre os assuntos tratados. Não é permitido o acesso dos meios de comunicação, e a cobertura aos eventos, ou é desconsiderada pelos meios de comunicação, ou tratada superficialmente.

Cada quarta reunião é realizada nos Estados Unidos da América. A maioria dos participantes origina-se dos Estados membros da OTAN, mas a partir de 1989 verifica-se a tendência da inclusão gradativa de membro de outros Estados.

Líderes

Oficialmente o fundador do grupo seria o príncipe consorte Bernhard von Lippe dos Países Baixos, além do maçom polones Joseph Retinger.

Alguns participantes no ano de 2004

A primeira conferência foi convocada pelo príncipe consorte Bernhard von Lippe, que deteve a presidência durante 22 anos, apesar das controvérsias sobre sua participação em escândalos diversos, como por exemplo o das negociações para compra de armas dos EUA-Estados Unidos da América, o chamado “escândalo da Lockheed” (Lockheed-Skandal).

As presidências após Lippe sucederam-se como segue:

  • Alec Douglas-Home – ex primeiro-ministro britânico. (1976-1980)
  • Walter Scheel – ex presidente da Republica Federal da Alemanha (1980-1985)
  • Lord Roll of Ipsden – ex presidente do banco de investimento S.G.Warburg & Co.(1985-1989).
  • Lord Carington (Peter Carington) – ex secretário geral da OTAN.(1989-1999).
  • Victor Halberstadt – Professora de Economia na Universidade de Leiden (1999-2000).
  • Etienne Davignon – ex membro da Comissão Européia (2000- ).

Estrutura

O Clube de Bilderberg formou-se inicialmente por um pequeno grupo central. Em 1956 criou-se um comitê, o Steering Committee, composto por 8 integrantes, com o finalidade de organizar, em auxilio a Bernhard von Lippe, as conferências do clube. Estes integrantes são determinados pelo presidente do clube. Atividade complementares são executadas por um grupo consultivo, o Advisory Group.

Presentes no Steering Committee estiveram, desde 1960, sempre um representante da Deutsche Bank (Hermann Josef Abs, Alfred Herrhausen, Ulrich Cartellieri, Hilmar Kopper e Josef Ackermann), e também um representante do semanário Die Zeit (Marion Dönhoff, Helmut Schmidt, Theo Sommer, Josef Joffe, Christoph Bertram, Mathias Naß e Werner A. Perger).

Presente na conferência do ano de 2005 estava Angela Merkel, chanceler da República Federal da Alemanha, no ano de 2006 o chanceler austríaco Alfred Gusenbauer, em 2007 Guido Westerwelle (que não quis comentar sua participação). Em 2008 participou o membro-fundador do European Council on Foreign Relations, Joschka Fischer.

As reuniões ordinárias do Clube de Bilderberg são anuais, porém por motivos especiais realiza-se encontros dos integrantes do Steering Committee.

Objetivos

São objetivos do Clube de Bilderberg, entre outros, a criação de:

  • Uma união econômica internacional.
  • Um parlamento internacional.
  • Um exército internacional.
  • A criação de um governo global único, com a restrição gradativa da soberania nacional atual dos países.

Para a consecução destes objetivos, desenvolve-se relações com governos e diversos serviços de inteligência, com o fomento de atividades ilegais ou criminosas. Assim suspeita-se do envolvimento do Clube de Bilderberg em atentados que oficialmente foram imputados à RAF- Rote Armee Fraktion(Grupo Baader-Meinhof).[notas 1]

Patrocínio

Os custos das conferências alegadamente são cobertos por donativos, porém ao menos a primeira conferência foi patrocinada pela CIA- Central Intelligence Agency. Despesas de políticos da República Federal da Alemanha que participaram dos eventos, em diversos casos foram debitadas como sendo despesas públicas, em outras ocasiões contabilizou-se ou conectou-se às mesmas viagens oficiais de estudo, transferindo-se assim o ônus total ao contribuinte.

Declarações e críticas

O domínio do Clube de Bilderberg

A imprensa internacional não divulga a realização das conferências. Por ocasião da conferência em Baden-Baden no ano de 1991, David Rockefeller declarou aos membros:

  • Somos muito gratos à Washington Post, ao New York Times, ao Time Magazine e a outras publicações, cujos diretores estiveram presentes ao nossos encontros, por atenderem aos nossos desejos de total sigilo. Seria de fato impossível desenvolver nosso plano mundial se estivéssemos todos estes anos sob os holofotes públicos.

O ex-membro do Steering Committees, George McGhee, declarou, referindo-se às qualificações dos participantes das conferências de Bilderberg:

  • Acho que se pode afirmar que o “Tratado de Roma” (25 de março de 1957) que deu início ao Mercado Comum, tenha nascido nestes encontros

Dennis Healey, membro durante 30 anos do comitê gestor do Clube de Bilderberg:

  • Afirmar que pleiteamos um governo único mundial é exagerado, porém não completamente incorreto. Nós reconhecemos na época, que não poderíamos nos guerrear para sempre por nada, matando seres humanos e criando milhões de apátridas. Estávamos convencidos que uma comunidade única mundial seria algo bom.

A publicação norte-americana The Spotlight escreveu em 1993:

  • O motivo pelo qual à estas presunçosas reuniões têm sido concedido um sigilo que os meios de comunicação de massas não concederiam a nenhum governo, nem mesmo às regentes casas reais, foi simples, de acordo com a opinião dos correspondentes da ONU: O clube de Bilderberg é por demais poderoso e onipresente para ser desvendadado, na expressão do jornalista francês Thierry de Segonzac”

  • Ron Paul, político dos EUA, externou em junho de 2007 a Alex Jones (Alexander Emerick Jones) o desejo de que a participação do governador Rick Perry na conferência do Clube de Bilderberg em Instanbul fosse investigada, em virtude de representar uma possível violação do Logan Act. Pelo fato de que Rick Perry não ter sido autorizado a participar desta conferência pelo congresso norte-americano, tampouco pelo governo ou pelo pelo povo, evidenciavam-se os indícios de que estava envolvido em uma conspiração internacional.

Participantes

Aproximadamente um terço dos convidados a participar das conferências atua em governos ou instituições políticas, e dois terços nas altas finanças, em indútrias, sindicatos, universidades ou setores da comunicação. Desde 1954 em torno de 2500 pessoas, de 28 Estados e 15 organizações internacionais presenciaram as reuniões, sempre na condição de pessoas físicas, desvinculadas de suas funções oficiais.

Esporadicamente há a participação de membros das monarquias atuais, como o príncipe consorte Claus von Amsberg, dos Países Baixos, príncipe Axel da Dinamarca, o príncipe Felipe, Duke de Edinburgo e a rainha Beatrix da Holanda. A presença dos monarcas é apenas figurativa, mantendo-se a liderança em mãos dos Rockefeller e Rothschild.[notas 2]

Presente na conferência do ano de 2005 estava Angela Merkel, chanceler da República Federal da Alemanha, no ano de 2006 o chanceler austríaco Alfred Gusenbauer, em 2007 Guido Westerwelle (que não quis comentar sua participação).[notas 3] Em 2008 participou o membro-fundador do European Council on Foreign Relations, Joschka Fischer.
Entre os participantes mais ativos ou de destaque, cita-se:

Giovanni AgnelliFIAT
David RockefellerChase Manhattan Bank
Otto Wolf von Amerongen – Grupo Otto-Wolff
Henry Kissinger – Ex ministro do exterior dos EUA
Angela Merkel – Chanceler da República Federal da Alemanha
Fritz Erler – Político da República Federal da Alemanha
Carlo Schmidt – Político da República Federal da Alemanha
Hubert BurdaHubert Burda Media Holding KG
Mathias Döpfner – Presidente do conselho de administração da Axel Springer AG
Otto Schily – Político da República Federal da Alemanha
Jürgen Schrempp – Ex presidente do conselho de administração da DaimlerChrysler
Ekkehard Schulz – Gestor (manager) na República Federal da Alemanha
Klaus Zumwinkel – Consultor empresarial na República Federal da Alemanha

Para visualizar a lista completa dos participantes veja a Lista dos participantes do Clube de Bilderberg

Conferências

As reuniões do Clube de Bilderberg são realizadas sob sigilo. Até o final da década de 1960, a sua existência era quase totalmente ignorada. Nos anos 50, praticava-se duas reuniões anuais, atualmente estas são anuais. Desde 1954 foram realizadas 60 conferências.

AnoPeríodoLocal
1954 -29 a 31/05 - Hotel de Bildeberg (Oosterbeek-Países Baixos)
1955 -18 a 20/03 - Hotellerie Du Bas-Breau (Barbizon-França)
1955 -23 a 25/09 -Grand Hotel Sonnenbichl (Garmisch-Partenkirchen-República Federal da Alemanha)
1956 -11 a 13/05 -Hotel Store Kro (Fredensborg-Dinamarca)
1957 -15 a 17/02 -King and Prince Hotel (St Simons Island-Estados Unidos da América)
1957 -04 a 06/10 -Grand Hotel Pallazo della Fonte (Fiuggi-Itália)
1958 -13 a 15/09 -The Palace Hotel (Buxton-Inglaterra)
1959 -18 a 18/09 -Çinar Hotel (Yesilköy, Instanbul-Turquia)
1960 -28 a 29/05 -Palace Hotel (Bürgenstock-[[Suíça)
1961 -21 a 23/04 -Manoir St. Castin (Lac Beauport-Canadá)
1962 -18 a 20/05 -Grand Hotel Saltsjöbaden (Saltsjöbaden-Suécia)
1963 -29 a 31/05 -Hotel Martinez (Cannes-França)
1964 -20 a 22/03 -The Williamsburg Inn (Williamsburg-EUA)
1965 -02 a 04/04 -Villa d’Este (Cernobbio-Itália)
1966 -25 a 27/03 -Nassauer Hof Hotel (Wiesbaden-RFA)
1967 -31/03 a 02/04 -(Cambridge-Inglaterra)
1968 -26 a 28/04 -(Mont Tremblant-Canadá)
1969 -09 a 11/05 -Hotel Marienlyst(Helsingor-Dinamarca)
1970 -17 a 19/04 -Grand Hotel Quellendorf (Baad Ragaz-Suíça)
1971 -23 a 25/04 -Woodstock Inn (Woodstock-EUA)
1972 -21 a 23/04 -La Reserve di Knokke-Heist (Knokke-Bélgica)
1973 -11 a 13/05 -Grand Hotel Saltsjöbaden (Salstsjöbaden-Suécia)
1974 -19 a 21/04 -Hotel Mont d’Arboisin (Megève-França)
1975 -25 a 27/04 -Golden Dolphin Hotel (Çesme-Turquia)
1976 -Cancelado -The Homestead Hotel(Hotsprings-EUA)
1977 -22 a 24/04 -Paramount Imperial Hotel (Torquay-Inglaterra)
1978 -21 a 23/04 -Chauncey Conference Center (Princeton-EUA)
1979 -27 a 29/04 -Grand Hotel Sauerhof (Baden/Wien-Áustria)
1980 -18 a 20/04 -Dorint Sofitel Quellenhof (Aachen-RFA)
1981 -15 a 17/05 -Palace Hotel (Bürgenstock-Suíça)
1982 -14 a 16/05 -Rica Park Hotel (Sandefjord-Noruega)
1983 -13 a 15/05 -Château Montebello Hotel (Montebello-Canadá)
1984 -11 a 13/05 -Grand Hotel Saltsjöbaden (Saltsjöbaden-Suécia)
1985 -10 a 12/05 -Doral Arrowwood Hotel (Rye Brook-EUA)
1986 -25 a 27/04 -Gleneagles Hotel (Gleneagles-Escócia)
1987 -24 a 26/04 -Villa d’Este (Cernobbio-Itália)
1988 -03 a 05/06 -Interalpen-Hotel Tyrol (Telfs Buchen-Áustria)
1989 -12 a 14/05 -Gran Hotel de La Toja (La Toja-Espanha)
1990 -11 a 13/05 -Harrison Conference Center (Glen Cove-EUA)
1991 -06 a 09/06 -Schlosshotel Bühlerhohe (Baden – RFA)
1992 -21 a 24/05 -Royal Club Evian Hotel, Ermitage Hotel (Evian les Bains-França)
1993 -02 a 25/04 -Nafska Astir Palace Hotel (Vouliagment-Grécia)
1994 -03 a 05/06 -Kalastajatorppa Hotel (Helsinki-Finlândia)
1995 -08 a 11/06 -Palace Hotel (Bürgenstock-Suíça)
1996 -30/05 a 01/06 -The Kingbridge Center (King City-Canadá)
1997 -12 a 15/06 -Pine Isle Resort (Lake Lanier-EUA)
1998 -14 a 17/05 -Turnberry Hotel (Turnberry-Escócia)
1999 -03 a 06/06 -Caesar Park Hotel Penha Longa (Sintra-Portugal)
2000 -01 a 04/06 -Chateau Du Lac Hotel (Bruxelas-Bélgica)
2001 -24 a 27/05 -Hotel Stenungsbaden (Stenungsund-Suécia)
2002 -30/05 a 02/06 -Wesfields Marriott (Chantilly-Virginia-EUA)
2003 -15 a 18/05 -Trianon Palace Hotel (Versailles-França)
2004 -03 a 06/06 -Grand Hotel de Iles Borromees (Stresa-Itália)
2005 -05 a 08/05 -Dorint Sofitel Seehotel Überfahrt (Rottach Egern-RFA)
2006 -08 a 11/06 -Brookstreet Hotel (Ottawa-Canadá)
2007 -31/05 a 03/06 -Ritz-Carlton Hotel (Instanbul-Turquia)
2008 -05 a 08/06 -Westfields Marriott (Chantilly-Virginia-EUA)
2009 -14 a 17/05 -Nafsika Astir Palace Hotel (Vouliagmeni-Grécia)
2010 -03 a 06/06 -Dolce Sitges Resort (Sitges-Catalunha-Espanha)
2011 -09 a 12/06 -Luxushotel Suvretta House (St. Moritz-Suíça)
2012 -31/05 a 03/06 -Westfields Marriott (Chantilly-Virginia-EUA)

Alguns participantes do Clube de Bilderberg


Notas de rodapé

  1. http://www.staatsfeind.net/Die_Akte/48G.HTM
  2. Johannes Rothkranz, Die kommende „Diktatur der Humanität“ oder die Herrschaft des Antichristen. Vol 1: Die geplante Weltdemokratie in der „City of man“, Durach 1991, 87.
  3. Portal Liberal - Westerwelle traf Gül - EU-Beitritt im Zentrum der Gespräche, liberale.de, 30. Mai 2007

Veja também

Gladio


Referências

(Origem do Clube de Bilderberg)


(Locais das conferências)

Ferramentas pessoais