Sturmabteilung

Da Metapedia

(Redireccionado de SA)
Símbolo da Sturmabteilung

A Sturmabteilung, conhecida pela sigla SA, cujo significado equivale a "Divisão de Combate", funcionou como uma organização paramilitar ligada ao NSDAP-Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei (Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães) e seu objetivo era garantir a proteção e segurança das reuniões públicas do NSDAP. Com a estruturação intelectual e física de seus membros, através de programas de treinamentos esportivos e de ações de cunho social, a SA tornou-se um propagador das idéias do Nacional-Socialismo, permanecendo porém voluntária a adesão à mesma.

Índice

História

A SA foi fundada em 3 de agosto de 1921 e agiu pela primeira vez em 04 de novembro de 1921, como segurança de uma reunião no Münchener Hofbräuhaus

Em 1923 a SA foi proibida em decorrência do fracasso da marcha de Adolf Hitler em 09 de novembro de 1923 sobre a Feldherrenhalle (Putsch da Cervejaria) em Munique.

Em 1925, com a reorganziação do NSDAP, a SA estruturou-se tornando-se eficiente em combates de rua contra organizações de esquerda, num ambiente de confrontos em função da crise social e econômica instaladas na Alemanha após a Primeira Guerra Mundial.

A partir de 1926, a Schutzstaffel, tropa de elite destinada à proteção pessoal de Adolf Hitler, foi subordinada à SA.

A partir de 1930, com a crise social e econômica, e os sucessos eleitorais do NSDAP, houve significativo crescimento da SA, cujos membros, de 80 mil em 1930, alcançaram o número de 200 mil em 1932.

Em abril de 1932, devido a ocorrências de ações violentas por parte de membros da SA, a mesma foi proibida pelo chanceler Heinrich Brüning, porém já em junho a proibição foi revertida pelo seu sucessor Franz von Papen. Nas vésperas das eleições para o Reichstag, em julho, os ânimos se exacerbaram a tal ponto da situação adquirir contornos de uma guerra civil, com combates que resultaram em aproximadamente 300 mortos e mais de 1.100 feridos.

Em janeiro de 1933, a SA, então com aproximadamente 400 mil membros, promoveu grandes desfiles em toda Nação em homenagem à Adolf Hitler pela sua nomeação para chanceler da Alemanha.

A partir de 1934, com o expurgo da direção da SA em decorrência do Röhm-Putsch (tentativa de golpe de Ernst Röhm), a organização perdeu sua expressividade.

Röhm-Putsch

Após a vitória política de Adolf Hitler, surgiu na SA o desejo de tornar-se a base na formação de uma nova defesa nacional, contra a expressa discordância do Führer, que desejava manter intocada a estrutura do exército e da defesa nacional. O mais destacado ativista da idéia da reestruturação foi o dirigente da SA, Ernst Röhm.

Ernst Röhm, membro do NSDAP desde 1919 e ativo colaborador do Partido, tornou-se dirigente da SA em 1931. Ernst Röhm não se constrangia em mostrar oposição a Adolf Hitler, chegando planejar um golpe, o Röhm-Putsch. O golpe porém foi abortado com a prévia captura da direção da SA entre 30 de junho e 02 de julho de 1934.

Uniforme e graduações

Uniforme completo de um membro das Sturmabteilung

Os membros da SA portavam uniformes marrons.

No braço esquerdo portavam a braçadeira vermelha com a suástica no centro branco.

As diferentes graduações, localizadas no colarinho, se identificavam pela cor.

Horst Wessel e o Hino

Nas fileiras da SA destacou-se Horst Wessel, um combatente nacional-socialista assassinado por militantes comunistas, tornando-se um mártir do partido e cujo nome se tornou o hino oficial deste. (Horst Wessel-Lied)

Líderes da SA

Ferramentas pessoais
Noutras línguas