Racialismo

Da Metapedia

O racialismo é uma filosofia social, biológica e cultural, uma atitude ou/e um sistema social que propõe a existência, o respeito e a preservação de TODAS as raças, infelizmente tende a ser confundido com o racismo (ódio para com as outras raças) muito por influência da comunicação social que utiliza erroneamente o termo como sinónimo de racismo.

Esta filosofia acredita que todas as raças possuem diferenças relevantes entre si que podem ser verificadas nas diferenças culturais, económicas e políticas: e que essas diferenças devem ser mantidas uma vez que um multiculturalismo exagerado originará que todas as raças percam a sua identidade, nos tempos mais recentes o racialismo encontra-se também ligado aos movimentos anti-globalização considerando que a globalização promovida pelos Estados Unidos da América tenta uniformizar a cultura de todos os povos e raças, despojando-os daquilo que os torna únicos (gastronomia, modo de vida, política, etc.).

Descrição

O racialismo não defende a ideia da superioridade racial de uma raça sobre as outras mas pode originar propostas de separatismo racial promovendo o convívio entre as raças sem necessariamente as assimilar e/ou miscigenar. Baseia-se na preferência do ser humano em preferir conviver com aqueles que lhe são iguais ou familiares como algo natural. Em comum com o racismo só tem o reconhecimento de que existem diversas raças que constituem toda a espécie humana, nenhuma à superior à outra, são só diferentes.

Embora as diferenças entre as diversas raças que constituem a espécie humana seja de uns meros 0,1% (descoberta levada a cabo pelo projecto de estudo do genoma humano) o que leva muitos cientistas do sistema a afirmar que essa diferença é irrelevante (ou mesmo inexistente), o racialismo destaca que a diferença entre o ADN de um ser humano moderno difere apenas 2% do de um chimpanzé, portanto a diferença de 0,1% não será assim tão insignificante como nos querem fazer crer.

Princípios

Os principais princípios do racialismo são os seguintes:

  • A existência das raças: supõe que a espécie humana se encontra dividida em raças distintas (negra, branca, asiática, etc).
  • Relação entre os campos físico e o espiritual: O racialismo realça a natureza biológica do Homem, o que é inato ao Homem deve prevalecer sobre o que lhe é cultural.
  • Hierarquia de valores: As várias raças possuem valores morais próprios que diferem de raça para raça (austeridade asiática, relaxamento africano, impulsividade europeia) e por vezes até de etnia para etnia (portugueses, russos e suecos reagem de modo diferente a situações iguais, para dar um exemplo).
  • Prevalência do grupo sobre o individuo: A individualização dos corpos é secundária, a pessoa é um reflexo do seu grupo racial.

Ligações externas

Ferramentas pessoais
Noutras línguas