Edir Macedo

Da Metapedia

Edir Macedo.

Edir Macedo Bezerra (Rio das Flores, Rio de Janeiro, 18 de fevereiro de 1945) é um empresário brasileiro que enriqueceu após fundar a Igreja Universal do Reino de Deus ou IURD, da qual é bispo. A IURD é uma empresa disfarçada de entidade religiosa para arrecadar dinheiro de seus seguidores e tem mais de 8 milhões de fiéis em diversos países. Em 1991 comprou a Rede Record com o dinheiro arrecadado pela IURD[1]. Possui várias luxuosidades, em particular uma mansão de 35 cômodos em Campos do Jordão[2]. Em 2013 a revista Forbes estimou sua fortuna em 1,1 bilhão de dólares estadunidenses[3]. Especula-se que seja maçom embora o próprio empresário nunca confirmou.

Índice

Prisões, acusações e envolvimento com o tráfico de drogas

Edir Macedo preso em 1992, nunca deveria ter saido da cadeia.

Prisão em 1992

O Bispo Edir Macedo foi preso em 1992 sob acusações de charlatanismo, curandeirismo e envolvimento com tráfico de drogas. Macedo ficou na carceragem da 91° DP (Vila Leopoldina)[4].

Equipamentos

Edir Macedo também foi denunciado pelo Ministério Público por importação fraudulenta de equipamentos e uso de documento público falso e um processo foi aberto pela Justiça Federal. Com a decisão da 4ª Vara Federal Criminal de São Paulo, além de Macedo responderam ao processo o ex-vice-presidente da emissora, bispo Honorilton Gonçalves; o diretor-presidente, João Batista Ramos da Silva; o diretor-superintendente, Demerval Gonçalves; e os ex-diretores Carlos Orlando Gomes Clemente, Rodolpho Mario Carvalho Lopes e Paulo Roberto Vieira Guimarães.

Em 1998 a Receita Federal concluiu procedimento de fiscalização em um lote de equipamentos para TV e rádio importados pela Record e apreendeu uma carga de 1,7 toneladas de aparelhos para radiodifusão cujas notas não foram devidamente comprovadas. A empresa apresentou, após a apreensão, uma cópia autenticada da declaração de importação no valor total de US$ 513 mil e com 19 itens. Entretanto, em 1996, a própria emissora havia apresentado aos inspetores da Receita uma outra nota, de US$ 211 mil e 14 itens. Com base nos documentos enviados pela Receita Federal, o procurador da República André Libonati ofereceu em 2000 denúncia contra Macedo e mais seis diretores da Record.

Segundo o Ministério Público, Macedo alega que não tem participação direta no dia-a-dia da Record e que não tinha conhecimento da importação dos equipamentos[5].

Denúncias em 2009

Em 2009, novamente foi alvo de denúncias, desta vez pelo Ministério Público de São Paulo[6]. A ação criminal foi aberta pelo juiz Gláucio de Araujo, da 9ª vara criminal de SP, na qual acusa o bispo e mais nove pessoas ligadas a ele. Todos foram acusados pelos crimes de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Segundo a denúncia da promotoria, Macedo e os outros acusados teriam feito desvio de dinheiro de doações de fiéis, também se aproveitando da isenção de impostos oferecida a igrejas de qualquer culto, determinada pela constituição brasileira. De acordo com a denúncia, aceita pela justiça, para esconder a origem do dinheiro, o bispo e os outros acusados teriam usado um esquema de lavagem de dinheiro que envolveria empresas de fachada no Brasil e no exterior. Os recursos então, voltaram ao Brasil, na forma de empréstimos feitos pelos chamados "laranjas" de Edir Macedo e foram usados para comprar empresas. A denúncia ainda está sendo apurada. Diversas emissoras de televisão brasileira, como a Rede Globo, SBT, Rede Bandeirantes e RedeTV! divulgaram a denúncia.

Porém, as matérias veiculadas pela Rede Globo foram consideradas pela Rede Record como "desespero da concorrência" e, com isso, a emissora paulista exibiu em seus jornais reportagens atacando a emissora carioca.

No dia 19 de outubro de 2010, foi anulada todas as acusações do Ministério Público de São Paulo contra o Edir Macedo e mais nove pessoas, pois a denúncia foi considerada uma investigação ilegal. Em Maio, o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo já havia anulado algumas provas do processo que já indicava uma investigação ilegal

Mansão construída com dinheiro dos fiéis

O Bispo Edir Macedo construiu uma mansão de 2.000 m2 e 35 cômodos em Campos do Jordão.

Ver também

Notas

  1. [1]
  2. [2]
  3. [3]
  4. [4]
  5. Folha de São Paulo.
  6. Revista Veja.
Ferramentas pessoais
Noutras línguas